top of page

Jambu, benefícios da gastronomia à medicina

Planta da região norte, o jambu é consumido em pratos típicos paraenses e serve também para prevenir e curar doenças

Crédito da foto: Divulgação.

Famoso pelo seu sabor exótico e pelo tremor que causa na boca, o jambu, ou agrião do Pará, é uma planta da região norte do Brasil. Geralmente é consumido nos pratos regionais paraenses, como tacacá e pato no tucupi, e na cachaça de jambu, mas também pode ser utilizado em saladas, chás, massas, carnes, patês e até mesmo em bolos e tortas. Além disso, o jambu é usado para fins medicinais, por obter princípios ativos.


De acordo com a gastróloga e estudante de nutrição Aziza Serruya, o jambu apresenta efeitos antioxidantes, o que ajuda na prevenção do envelhecimento das células e em danos no DNA, e é fonte de fibras, cálcio - por ser um vegetal verde escuro - e vitamina C.

O vegetal também serve como analgésico, anestésico, antifúngico e antiviral.


Para Aziza, o jambu é um dos maiores destaques e um dos ingredientes mais marcantes da

gastronomia paraense, principalmente por causa da dormência que ele traz.

Comments


bottom of page