1/19
Banner Site .png
Buscar

Castanha-do-Pará ajuda no combate a doenças

Atualizado: 27 de abr.

Semente paraense tem alto valor nutritivo e qualidades medicinais

A castanha-do-Pará é rica em gorduras boas, fitoquímicos (componentes naturais que protegem contra doenças), minerais e possui alto valor nutritivo. Para especialistas, basta o consumo de uma castanha por dia para desfrutar dos benefícios da semente. O máximo recomendado é de três castanhas diárias. Rica em selênio, ela ajuda na prevenção do alzheimer, do câncer e de problemas cardíacos.


Segundo a nutricionista Camille Castro, o selênio, um dos principais componentes da castanha-do-Pará, consegue reduzir o nível de triglicerídeo e, consequentemente, baixa a pressão arterial. "Nós temos dois tipos de colesterol: o ruim (conhecido também por LDL) e o bom (HDL). O selênio é responsável também pela formação de oxidantes e de radicais livres, retardando o nosso envelhecimento e prevenindo doenças cardiovasculares”, informa Camille. Porém, na visão da nutricionista, isso depende muito da qualidade de vida da pessoa, não apenas do consumo da castanha.


Camille Castro informa que a castanha-do-Pará combate também a depressão, por possuir triptofano, um aminoácido que tem dois objetivos: produzir proteínas e transmitir serotonina, o hormônio do bem-estar. "Alimentos à base de triptofano, ômega 3 e magnésio contribuem para combater a depressão", explicou.


De acordo com a professora Raphaela Trindade, que consome três castanhas-do-Pará por dia, o alimento a ajudou muito a melhorar o aspecto das unhas e das rachaduras no pé, além de diminuir o colesterol.

Por Ana Luiza Imbelloni.