1/19
Banner Site .png
Buscar

Kits juninos substituem as grandes comemorações

Atualizado: 27 de abr.

Dila Teixeira, chef e empreendedora, vende iguarias de São João por delivery

Os kits juninos são uma alternativa para quem ama os pratos típicos do mês (Crédito da foto: Arquivo pessoal).

Bolo de milho, pamonha, pé de moleque, paçoca e mingau. Essas são algumas das diversas delícias que não podem faltar em uma boa festa junina. Este ano, as comemorações continuam sendo afetadas pela pandemia, o que faz com que os amantes do mês de junho busquem aproveitar as comemorações de outras formas. Uma alternativa são as festas juninas na caixa, kits que são entregues em domicílio com comidas e decorações típicas, feitas por pequenos empreendedores.


Para a chef e empreendedora Dila Teixeira, as festas juninas são uma parte muito importante da nossa cultura e junho não deve ser passar em branco, mesmo que as comemorações sejam feitas de um jeito mais tímido nas casas. Dila começou a fazer kits juninos no ano passado, quando seus clientes passaram a pedir pequenas porções de comidas juninas para comer em casa. “Logo os pedidos aumentaram e as vendas decolaram”, relatou.


O kit junino de Dila tem maniçoba, vatapá, arroz paraense, mingau, bolo podre, bolo de milho e bolo de macaxeira. A cozinheira também faz vatapá e caruru de frango para clientes que são alérgicos a camarão. As comidas juninas favoritas de Dila feitas por ela mesma são a maniçoba e o arroz paraense.


Dila tem no sangue o amor pela profissão. “O meu amor pela gastronomia surgiu por causa da minha mãe, que cozinhava deliciosamente bem. Eu era bastante curiosa e fui aprendendo com ela também a gostar de cozinhar. Logo fui trabalhar em um buffet e depois em um restaurante. Em seguida abri meu próprio negócio, um buffet. Sempre que posso vou me capacitando com minicursos gastronômicos. A profissão me escolheu, não fui eu que a escolhi”, disse.

A chef Dila Teixeira é apaixonada pela gastronomia paraense e pelo período junino (Crédito da foto: Arquivo pessoal).

No buffet de Dila, que foi criado em 2016, ela faz receitas paraenses diferentes que fazem muito sucesso, como o risoto de tacacá e o bolinho de maniçoba. São pratos que a empreendedora aprendeu nos cursos e foi adaptando. “Meu buffet é pequeno, mas já está há muitos anos no mercado com clientes fiéis”, afirmou.


“Sou muito apaixonada pela gastronomia paraense. Se eu não fosse paraense ia dar um jeito de vir ao Pará para comer tudo o que tem de bom por aqui. Tudo com tucupi é gostoso. Os sabores são muitos especiais das frutas e comidas que só temos aqui. É totalmente diferente de tudo por aí, por isso a nossa gastronomia é tão apaixonante. É muito triste não ser paraense”, brincou a cozinheira.


Dila conta como faz o arroz paraense, uma das receitas preferidas dela.


Arroz paraense

Ingredientes:

500g de arroz parboilizado

300g de camarão salgado

1 pitada de açafrão

1/2 cebola

3 dentes de alho

700ml de tucupi

300ml de água

1 colher de azeite

1 maço de jambu cozido

Chicória e sal a gosto


Modo de preparo:

Cate os camarões e coloque de molho.

Coloque o tucupi para esquentar com a chicória e 1 dente de alho amassado.

Em uma panela refogue o azeite, a cebola, 2 dentes de alho e 1 pitada de açafrão. Coloque o arroz lavado para fritar bem. Em seguida coloque uma parte do tucupi e a água. Tempere com sal a gosto e deixe cozinhar.

Em outra panela refogue com azeite, cebola e alho o camarão. Em seguida coloque o restante do tucupi. Quando ferver coloque o jambu cortado e a chicória a gosto. Desligue o fogo.

Quando o arroz estiver quase bom, jogue esse refogado do camarão com tucupi na panela do arroz, misture bem e deixe finalizar o cozimento com a panela tampada.


Serviço

Contato de Dila Teixeira: 91 98865-4993

Instagram: @divinosaborbuffet