top of page

Gostosuras com muito amor e carinho

Antonietas Doceria conquista clientes com delícias apaixonantes e atendimento de qualidade

Crédito da foto: Divulgação.

O amor e o talento com os doces sempre estiveram presentes na vida da microempreendedora Jordana Lopes. Na época da escola, Jordana começou a preparar e vender brigadeiros para ajudar a mãe com as despesas da casa. Os brigadeiros eram de variados sabores e recheios e faziam sucesso. A paixão aumentou quando ela percebeu que poderia fazer as pessoas felizes com eles.


“Eu comecei a fazer brigadeiros diferentes, brigadeiros como se fossem rocher, brigadeiros com avelã, com doce de leite, recheados de alguma coisa. Todos na escola compravam. Se eu levava 100 brigadeiros no dia, eu vendia 100 brigadeiros. Então, eu comecei a gostar de doces a partir do momento em que eu via as pessoas felizes”, lembra Jordana Lopes.

Jordana Lopes (Crédito da foto: Divulgação).

Além dos brigadeiros, Jordana Lopes também prepara uma torta de limão, conhecida pela família e amigos, capaz de apaixonar até os mais resistentes, como a jornalista Emanuele Corrêa. “Já estávamos há um ano juntas, ela tinha uma receita de torta de limão incrível. Nunca fui fã de torta de limão, mas ela sempre fazia pra mim e eu fiquei apaixonada”, revela a jornalista.


Da necessidade de melhorar o orçamento surgiu a Antonietas Doceria, depois de uma conversa entre Emanuele e a esposa Jordana, em 2016. “A Antonietas surgiu de uma ideia da Manu. Eu já fazia essa receita de torta há muito tempo, porque eu gosto muito de torta de limão. E eu fui adaptando a receita até chegar a um ponto que eu não acho nada enjoativo, acho gostoso e as pessoas conseguem comer mais de uma fatia por vez”, conta Jordana Lopes.


O nome da doceria é inspirado na Rainha francesa Maria Antonieta, e foi ideia da irmã de Jordana. “O nome Antonietas vem da Rainha Antonieta. Quem teve esse insight foi a minha irmã. Eu estava falando que queria algo que remetesse a alguma coisa grande. Quero que as nossas tortas cheguem à casa das pessoas como forma de deixá-las felizes, de mostrar que ainda existe esperança. E é isso que nos inspira continuar com a Antonietas todos os dias”, declara.


No início, o público era restrito aos familiares, amigos e pessoas conhecidas. Emanuele conta que chegou a vender na redação da emissora de televisão onde trabalhava. “Levava na bolsa, vendia para os colegas e levava, às vezes, até encomendado”, explica. O negócio começou a crescer e a marca se expandiu com divulgação.

Emanuele Corrêa (Crédito da foto: Danielle Cascaes).

Uma conta no Instagram abriu o serviço virtual. Porém, entre 2017 e este ano, a Antonietas passou por muitos momentos de incerteza. “Nós sempre tivemos momentos de incertezas da Antonietas, porque erámos só duas e tínhamos outras ocupações. Jordana [era] estudante de Psicologia e eu estava no mestrado de Comunicação. Tínhamos empregos paralelos, nunca conseguíamos focar 100% na Antonietas”, relata a jornalista.


O impulso

A chegada da pandemia consolidou a ideia e impulsionou Jordana e Emanuele a investirem no negócio. “A pandemia veio para consolidar a nossa ideia, porque tivemos que passar mais tempo em casa, o trabalho não foi ficando fácil dentro das nossas respectivas áreas. Tivemos mais tempo para nos dedicar a Antonietas. Agora, nós temos dias fixos, não só trabalhamos com encomendas – como fazíamos antes – como, de quinta a domingo, estamos com encomenda à pronta-entrega”, conta Emanuele.


Com a aposta na doceria, as encomendas aumentaram. “Esse ano nós abraçamos mesmo a Antonietas, tivemos muitas encomendas de pessoas que não eram do nosso círculo familiar e de amigos. Nesse período de Dia das Mães, nesse contexto de pandemia, fizemos muitas cestas”, observa a jornalista.


Não apenas as cestas de café da manhã fazem sucesso, como também a torta de morango, as rosetas folheadas de banana com canela ou de maçã com canela e o cheesecake. Na parte dos salgados, os que mais saem são: o empadão de frango e o quiche. Mas a torta de limão é o carro-chefe.


A torta é o prato favorito da Gisele Machado Maia, cliente da Antonietas Doceria. “Para mim, o melhor de todos é a tortinha de limão, que é muito boa. Agora, elas fizeram umas rosetas também que são impagáveis, mas eu ainda sou fã mesmo da tortinha de limão, sem dúvida”, afirma.


Gisele conheceu a Antonietas pela amizade com as donas do negócio, acompanhou o crescimento e é apaixonada pelos doces e quitutes das duas. “O diferencial, sem dúvida nenhuma, é a qualidade. É feito com muita qualidade e capricho mesmo. Inclusive, na minha última aquisição, elas fizeram de tudo para me entregar quentinho, no ponto e [elas] foram orientando o jeito de levar no carro, manusear. Então todo esse cuidado, carinho e amor são o diferencial da doceria delas. Você vê que não é uma coisa qualquer, elas fazem com cuidado. Pensam no cliente desde o preparo até a entrega”, aponta.

Gisele Machado Maia (Crédito da foto: Divulgação).

Cuidado e carinho esses que são sempre almejados pelas sócias. “A gente diz que cada produto nosso é feito com os melhores ingredientes, mas ele também é feito com amor. Nesse período de pandemia a gente tem que ter também o cuidado redobrado com as normas de higiene. A gente manda com todo cuidado, carinho e cheio de afeto para distribuir com as pessoas”, reitera Emanuele Corrêa.


O equilíbrio e o futuro

Para manter o negócio funcionando, as proprietárias da Antonietas Doceria precisam de dedicação e equilíbrio. “Trabalhamos nos dias que temos que trabalhar. No horário da manhã se tem que entregar à tarde, de tarde se tem que entregar à noite, a noite se tem que entregar de manhã cedo. E concilio os meus freelas nos horários entre. Então, distribuo os meus horários e os dias que vou trabalhar neles ao longo da semana. E também divido com minha esposa e sócia as atividades dentro da Antonietas”, conta Emanuele.


Jordana fica responsável pela parte empresarial e financeira, enquanto Emanuele está encarregada de gerenciar a parte de divulgação e comunicação. “Pela noite vou para o computador, começo a colocar tudo no Excel, separo as compras, vejo quanto deu. Essa parte de financeiro mesmo fica em minhas mãos. E a Manu fica com a parte de elaborar, de pensar como chegar às pessoas as nossas tortas”, narra Jordana Lopes.


Para o futuro, as duas querem que o negócio se expanda e se consolide. “Estou pensando em guardar valores e começar em uma futura empresa física. E vai acontecer, devagar e sempre”, revela Jordana.


Conselho

A empreendedora Jordana Lopes dá três conselhos para quem deseja investir em um novo negócio. “O meu conselho é, primeiramente, entender sobre financeiro. É muito importante saber sobre ficha técnica, como você gasta, quanto você recebe e qual é o preço bruto do seu produto para saber quanto você está recebendo por ele. Então, não adianta iniciar nada, no ramo de comida ou de doces, se você não tiver esse tipo de entendimento. O segundo é fazer com amor. Faça aquilo que você gosta que você vai fazer bem feito. E essa é uma parte muito importante, porque quando você faz com amor, você também atende seus clientes com amor, com carinho. Então, esse é o pensamento. Primeiro: você entender de financeiros; o segundo: você fazer com amor; e o terceiro: tratar muito bem os seus clientes, fazê-los se sentir em casa. E aí você consegue”, finaliza.


As pessoas podem adquirir os produtos via Instagram (@antonietasdoceria) ou telefone Whatsapp. A entrega pode ser feita por delivey próprio. “A retirada pode ser feita em casa ou pode ser por delivery. A gente manda por uber ou a pessoa vem buscar ou paga taxa de delivery por moto ou uber flash e chega na sua casa”, explica a empreendedora Emanuele Corrêa.


Telefones para contato:

(91) 98234-8458

(91) 98432-7397

Comentarios


bottom of page