1/19
Banner Site .png
Buscar

Projeto social que distribui sopa para famílias carentes recebe apoio

Atualizado: 27 de abr.

Site Gastronomia Paraense e Café Quintal de Casa Belém vão doar materiais e ingredientes para ação até o fim do ano

Quanto custa para fazer o bem ao próximo? Ajudar a amenizar a dor do outro e dar um pouco de esperança em dias tão difíceis, às vezes, não custa caro. Pensando nisso, o site Gastronomia Paraense e o Café Quintal de Casa Belém estão apoiando o Projeto Acolher e, nesta quinta-feira (17), doaram os ingredientes e materiais necessários para ajudar no preparo da Sopa da Amizade, que será entregue no próximo domingo (20).


Criado pelo auxiliar de serviços gerais Evaldo Fonseca, e pela esposa dele, Nilza Alfaia, o projeto existe há pouco mais de seis meses, mas já beneficia cerca de 200 pessoas. Tudo começou no final de 2020, com a gravidade da pandemia da covid-19 e a crise econômica. Nesse cenário, Evaldo decidiu fazer alguma coisa: entregar sopa e pão todo final de mês para os vizinhos do bairro do Jurunas, em Belém. Além do alimento, são entregues roupas, fraldas e cestas básicas para as famílias. “Eu fazia parte de um outro projeto que precisou parar devido à pandemia. Minha mulher e eu conversamos para tentar fazer uma sopa e entregar para os meus vizinhos, porque eu não sei o que eles estão passando e essa pandemia também trouxe a falta de dinheiro para todo mundo e foi isso que me motivou. E vendo a necessidade das pessoas, decidimos continuar até hoje", contou o idealizador do projeto.


Segundo Evaldo, toda ajuda é bem-vinda e o apoio do site Gastronomia Paraense é muito importante. “Deus tem tocado no coração das pessoas e elas têm visto que o nosso projeto é sério. Amor ao próximo são poucos que têm. Juntar o site e o projeto é algo muito importante para a sociedade como um todo. Se todos fizessem um pouquinho disso que vocês fazem, que é abraçar outro projeto, o mundo seria melhor. Pra mim, é um sonho realizado. Eu sempre tive o sonho de ajudar, porque eu já passei por essas dificuldades e fui aprendendo a desenvolver esse tipo de trabalho”, declarou em tom de gratidão.


Para Nilza Alfaia, parceira e esposa de Evaldo, o apoio das pessoas motiva a continuar. “É muito gratificante poder ajudar. Cada vez mais pessoas vão aderindo à causa, ajudando a gente a fazer”, contou.


Presentes da vida


Histórias de amor e solidariedade marcam a vida de Evaldo. “A melhor coisa que aconteceu através desse projeto foi o meu filho. Num desses dias de trabalhos na rua, que fomos levar alimento de madrugada, nós vimos a mãe biológica dele dando à luz na rua. Ela era moradora de rua e nós a levamos ao hospital e no outro dia fui visitar. Seis meses depois ela me pediu para adotar o bebê como meu filho. Hoje ele é registrado, e é a coisa mais preciosa da minha vida”, revelou.


Para Evaldo, acreditar no próximo, independentemente de quem seja, é sempre válido. “Eu dei uma chance para a mãe biológica dele e ela saiu da rua, e hoje não usa mais drogas. A gente tem que acreditar no ser humano”, disse.


Parceria do bem


Karina Costa, proprietária do Café Quintal de Casa Belém, esteve na ação e revela como está sendo fazer parte disso. “Para nós é uma grande honra. Esse é o primeiro projeto de que estamos participando e a gente está muito feliz em poder contribuir. Hoje eu enxerguei a felicidade nos olhos do seu Evaldo. Não era muito, mas para ele parecia que era muita coisa. O projeto é lindo e no que pudermos contribuir, nós vamos”, afirmou a empreendedora.


A ação social também contou com outros colaboradores. A estudante de odontologia Agatha Machado esteve no projeto e apoiou a causa. Daniel Louzada, esposo e sócio de Karina Costa, no Café Quinta de Casa Belém, também esteve presente na entrega.

Empatia é se colocar no lugar do outro e, por aqui, isso tem de sobra. Esse mês o Projeto Acolher estava com dificuldades para a produção da sopa e não poderia distribuí-la. Por isso, o site Gastronomia Paraense firmou a parceria de ajudar em todas as sopas que serão distribuídas até o final do ano pelo Projeto Acolher – Sopa da Amizade.