top of page

Site Gastronomia Paraense apoia Projeto Acolher

Evaldo Fonseca e Nilza Alfaia, que organizam ações para levar pão, sopa, cestas básicas, roupas e fraldas para a população, agora também contam com o apoio do site

Evaldo Fonseca faz trabalho social há sete anos. Ajuda pessoas que moram nas ruas de Belém, com doação de comida, roupa e material de higiene. Com a pandemia da covid-19, as atividades da organização de que ele fazia parte foram suspensas. Por isso, em outubro do ano passado, o auxiliar de serviços gerais criou, com a esposa, Nilza Alfaia, o próprio projeto social, chamado Projeto Acolher - Sopa da Amizade. As ações ocorrem todo fim de mês, no bairro do Jurunas, em Belém, e atendem a cerca de 200 pessoas. Evaldo e Nilza oferecem sopa com pão e também doam cestas básicas, roupas e fraldas.


Para ajudar a iniciativa de amor ao próximo, o site Gastronomia Paraense se tona um dos apoiadores do projeto. "Ficamos felizes em ajudar o Projeto Acolher, porque um dos objetivos do site é ter esse envolvimento social para ajudar quem precisa", disse Rosiane Rodrigues, CEO do Gastronomia Paraense.


No início, Evaldo conseguia os ingredientes da sopa com a ajuda de doações de amigos. “Como eu sou movido a esse tipo de ação, fiquei pensando: ‘poxa, eu levo comida pro pessoal da rua, será que eu não posso fazer isso para os meus vizinhos também?’, porque eu não sei o que meus vizinhos estão passando e devido à pandemia todo mundo ficou numa situação muito difícil”, lamentou.


A primeira ação do projeto foi na frente da casa de Evaldo e, segundo ele, deu muito certo. Com o objetivo de ajudar o máximo de pessoas do bairro, cada ação é em uma rua diferente do Jurunas.


Para Evaldo, além de dar o alimento e as doações para a população, é importante também levar um pouco de carinho, de acolhimento e de atenção. “Às vezes a gente chega lá e as pessoas não têm o que comer. Muita gente fala ‘graças a Deus vocês apareceram aqui, porque a gente não tinha nada para dar para os nossos filhos’. Infelizmente, a gente se depara demais com situações assim e isso mexe comigo, principalmente porque eu mesmo já passei por situações parecidas”, relatou o auxiliar.


Evaldo é apaixonado pelo trabalho social que faz. “Tem gente que tem condições de ajudar, mas vira as costas quando vê alguém passando necessidade. Desse jeito a humanidade não vai para a frente, porque a gente tem que olhar para o nosso próximo de uma forma mais amorosa”, afirmou.


A demanda de pessoas assistidas pelo Projeto Acolher é grande. De acordo com Evaldo, uma estrutura melhor é necessária. “Nós usamos o fogão de casa, que é pequeno. Precisamos de um forno industrial e de panelas maiores. Pode ser usado, se alguém puder doar. Qualquer doação vinda de coração nós aceitamos”, disse Evaldo. O projeto também aceita doações em dinheiro, de roupas e de material para sopa (massa de sopa, verduras, legumes e carne).


Serviço


Contatos: 98048-1372

98586-0837

98477-9648

1 Comment


Yan Sousa
Yan Sousa
Jun 02, 2021

Projeto muito

Like
bottom of page